Filmes clássicos em locais peculiares de Lisboa

0
7
Filmes clássicos em locais peculiares de Lisboa

Chegou a 2ª edição do Salão Piolho, uma iniciativa da Fundação Inatel, que pretende dar a conhecer alguns dos maiores clássicos do cinema ao público português em sítios improváveis da nossa capital.

Começa já na quinta-feira (dia 16) e continua até sábado. Durante 3 dias, serão quatro os palcos peculiares que recebem grandes clássicos do cinema mundial, como os filmes de Charles Chaplin e dos Irmãos Lumière.

Se passas na Estação de comboios do Cais do Sodré todos os dias, de certeza que não vais perder as primeiras exibições do Salão Piolho. A partir das 18 horas, e com entrada completamente gratuita, o Átrio da estação vai receber alguns filmes do grande Charlot, sendo que cada um tem à volta de 25 minutos. Depois irão ser apresentadas algumas curtas dos Irmãos Lumière. Acontecerá também um filme-concerto da pianista Catherine Morisseau.

Na sexta-feira o Rossio Palace, atual Ordem dos Advogados, recebe a apresentação do filme M-Matou! de Fritz Lang. É considerada por muitos a primeira longa-metragem que apresenta um serial killer e depois do filme, que começa às 18h30, há um debate com vários oradores ligados à advocacia.

Ainda nesse dia, mas agora no bar A Voz do Operário, vai passar às 22 horas o filme Plan 9 from Outer Space, de Ed Wood. É “um dos melhores piores filmes de sempre” e um clássico de culto, ou seja, não é para qualquer pessoa. Conta a história de extraterrestres que tentam salvar o Universo, utilizando um exército de zombis, para impedir que a Humanidade crie uma bomba mortal… Sim, é tão confuso como parece.

No último dia do evento, o Salão Central, mais propriamente a Cinemateca Júnior, vai receber às 15h30 o filme-concerto O Garoto de Chaplin, sendo a sessão seguida atividades plásticas dirigidas às famílias.

Ainda nesse dia, mas às 21h45, o Cinema Promotora da Sociedade Promotora de Educação Popular recebe o filme-concero Nosferatu, de F. W. Murnau. Esta é uma adaptação ilegal de Drácula, que foi processada pois viola os direitos de autor. O tribunal ordenou que todas as cópias fossem destruídas, mas algumas sobreviveram.

Para associados do INATEL, a entrada é completamente livre. Para quem não é, o preço geral é de 2 euros por sessão (no primeiro dia, porém, a entrada é livre). Para O Garoto de Chaplin, o preço geral é 3,20 euros, para menores de 16 anos é 1,10 euros, havendo outros descontos para estudantes. Fica a par de tudo aqui.

[Fonte: Inatel]
[Foto: Pixabay]

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here

21 + = 26