Estudo. Mais smartphones e tablets, menos felicidade

0
19

Quase que apostamos que não concordas nada com o título desta notícia… Mas a verdade é que um grupo de investigadores da Universidade de San Diego, nos Estados Unidos, estudou o comportamento dos adolescentes e chegou a esta conclusão.

Os jovens que andam de olhos colados no ecrã do seu smartphone ou do seu tablet podem estar a tornar-se mais infelizes por causa disso. Quem o diz é um estudo publicado na revista da Associação Americana de Psicologia, ao concluir que, em média, os jovens que passam mais tempo agarrados aos gadgets e às redes sociais são menos felizes do que aqueles que fazem desporto, leem e preferem estar com os amigos.

Para chegarem a estas conclusões, os investigadores basearam-se num inquérito feito a 50 mil estudantes do 8º, 10º e 12º anos de escolaridade (com idades entre os 13 e os 16 anos), que responderam a perguntas sobre o tempo que investem nos seus smartphones, tablets e computadores, e em atividades sociais, e questões sobre a felicidade.

No final, os resultados mostraram que os jovens mais felizes dedicavam menos de uma hora por dia a redes sociais ou a aplicações de messaging. Para além disso, recorrendo aos dados recolhidos desde 1990 a grupos desta faixa etária, os investigadores concluíram que a massificação dos dispositivos eletrónicos com ecrã coincide com uma quebra geral da felicidade entre os jovens americanos.

Qual é então a solução para isto? De acordo com Jean M. Twenge, uma das autoras do estudo e professora de psicologia, o uso destes aparelhos e a felicidade podem coexistir “se forem estabelecidos limites”, e aconselha-te a gastar no máximo duas horas do teu dia com os teus gadgets.

[Fonte: Sapo]

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here